Brasileira troca raquete por arco e flechas e, ainda assim, é tri no Parapan

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Jane Karla Gögel era bicampeã continental pelo tênis de mesa e se viu obrigada a seguir outro rumo, porém, há um ano. Hoje conquistou um ouro histórico pelo tiro com arco em Toronto

Jane Karla Gögel ganha o ouro no tiro com arco composto
Daniel Zappe/MPIX/CPB
Jane Karla Gögel ganha o ouro no tiro com arco composto


Bicampeã pan-americana, terceira colocada no ranking mundial, Jane Karla Gögel trilhou uma vitoriosa carreira competindo no tênis de mesa paralímpico pela Classe 9/10. Foi uma das melhores até que decidiu mudar completamente de rumo no esporte ao trocar as raquetes pelo arco. Algo radical? Que implicaria em dificuldades? Bem, a julgar por sua façanha nesta segunda-feira, pelo Parapan de Toronto, não é bem assim. 

Jane superou a anfitriã Karen van Nest na final do arco composto, por 140 a 132. Dessa forma, aumentou sua coleção de ouros do evento continental, justificando o apelido de "Rainha das Américas". Como mesa-tenista, ela já havia sido campeã no Rio 2007 e  em Guadalajara 2011, além do bronze pelo Mundial de 2014. 

Sua evolução impressiona. A brasileira teve os primeiros contatos com a nova modalidade apenas em agosto de 2014. Nesta segunda, se tornou a primeira medalhista de ouro atirando com o arco e, consequentemente, assegurou vaga nas Paralimpíadas do Rio 2016. 

Leia mais: Promessa dos gramados vira sensação do tênis de mesa no Parapan

A nova arqueira também acumula vitórias inspiradoras na vida. Aos 3 anos de idade, a arqueira foi infectada com poliomielite, o que afetou seus movimentos das pernas. Em 2010, quando já era uma estrela do esporte paralímpico, teve de encarar outro adversário amedontrador: o câncer de mama. Neste momento, o tênis de mesa teve papel fundamental em sua luta contra a doença.

"O tênis de mesa me fez ir em frente, me ajudou muito. Lembro naquele momento mais difícil, em que tive o Circuito Mundial no Rio, mas ainda estava fazendo quimio. Fui, joguei e saí como medalhista. Aquilo me deu uma força muito grande, fez me sentir viva de novo. Agradeço esses momentos maravilhosos", contou Jane.

Jane Karla Gögel disputou as Paralimpíadas de Pequim 2008 e Londres 2012, como mesa-tenista
Divulgação
Jane Karla Gögel disputou as Paralimpíadas de Pequim 2008 e Londres 2012, como mesa-tenista


Em 2014, porém, Jane decidiu deixar de lado o esporte que tanto amava. Moradora da cidade de Goiânia, ela teria que se mudar para Piracicaba se quisesse prosseguir os treinamentos com a seleção brasileira permanente. Além disso, as frequentes dores nas pernas já a incomodavam muito, por isso migrou para um esporte de menor impacto - o tiro com arco pode ser praticado em cadeira de rodas.

Nessa mudança, se viu obrigada a abrir mão do bolsa-atleta que recebia como jogadora de tênis de mesa e investiu alto na compra de materiais como o arco e as flechas necessárias para treinar e competir. Teve que aprender tudo do zero, saindo de um esporte de agilidade e explosão física, para outro que exige extrema concentração e frieza. 

Veja também: Caçula do tênis de mesa usa ouro no Parapan como "remédio" rumo ao Rio 2016

"Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Comecei do zero, tive de aprender tudo. É um equipamento muito grande, demanda muita concentração por ser um esporte de alta precisão. O tênis de mesa é adrenalina total, pique, coração acelerado. Tiro é exatamente ao contrário. Estou amando", relatou.

Com o ouro do Parapan na bagagem, Jane Karla tem outro desafio pela frente ainda neste mês de agosto. Do dia 23 ao dia 30, será disputado o Mundial Paralímpico de Tiro com Arco, na cidade de Donaueschingen, na Alemanha. Lá ela poderá medir forças com as melhores arqueiras paralímpicas do mundo. Depois, as atenções estarão voltadas para 2016, nas Paralimpíadas do Rio de Janeiro. 

Confira imagens do terceiro dia do Parapan de Toronto:

Edvanio Rodrigues da Silva ganha o ouro no halterofilismo até 80kg, com recorde do Parapan. . Foto: Fernando Maia/MPIX/CPBEdvanio Rodrigues da Silva, medalha de ouro pelo halterofilismo até 80kg. . Foto: Fernando Maia/MPIX/CPBJane Gögel ganha o ouro no tiro com arco composto. . Foto: Daniel Zappe/MPIX/CPBJane Gögel ganha o ouro no tiro com arco composto. . Foto: Daniel Zappe/MPIX/CPBJane Gögel ganha o ouro no tiro com arco composto. . Foto: Daniel Zappe/MPIX/CPB


Leia tudo sobre: Toronto 2015ParapanTiro com ArcoJane Karla Gögel

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas