Tetraplégica, Laís Souza cogita futuro no esporte: "Talvez seja uma paratleta"

Por Victor Moraes - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ex-ginasta, que sofreu um acidente em 2014 enquanto treinava para se tornar uma esquiadora, demonstrou interesse em praticar bocha adaptada e seguir novo rumo no esporte

Laís Souza cogita iniciar em modalidade paralímpica
Flávio Santana/Abril
Laís Souza cogita iniciar em modalidade paralímpica

Vivendo em uma cadeira de rodas desde o acidente de esqui que a deixou entre a vida e a morte, no início de 2014, Laís Souza pode, em breve, ter um novo rumo no esporte. A ex-ginasta olha com carinho a possibilidade de praticar bocha adaptada e se tornar uma paratleta. 

“Tenho ideia de algumas coisas. Conheci a bocha adaptada, que não precisa ter muitos movimentos para praticar. Tem uma equipe profissional no Rio de Janeiro e pretendo conhecer. Talvez eu seja uma paratleta em breve”, revelou Laís, durante um debate que participou nesta terça-feira, em São Paulo.

A modalidade seria a única que atenderia o grau de lesão da ex-ginasta, de 26 anos, que devido a uma lesão na coluna cervical perdeu os movimentos do pescoço para baixo. Na bocha adaptada, com o auxílio de uma rampa, é possível que os atletas controlem o lançamento das bolas utilizando apenas a cabeça.

Leia mais: Brasileira troca raquetes pelo arco e flecha e, ainda assim, é tri no Parapan

Embora cogite experimentar a nova modalidade, Laís ainda não teve contato com a bocha. Disputar as Paralimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, portanto, é apenas uma possibilidade. “Tudo vai depender de como for o meu desempenho. E se eu começo a treinar e sou horrível?”, explicou.

Atleta da ginástica até 2013, Laís aceitou um convite da Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN) para integrar a equipe de esqui aéreo nas Olimpíadas de Inverno de Sochi, no ano passado. Mas durante um treino nos Estados Unidos, pouco antes de competição, sofreu um acidente que causou uma lesão entre as vértebras C2 e C3, que a deixou tetraplégica.

Veja também: Promessa dos gramados, Catia Oliveira vira sensação no tênis de mesa

Depois de ficar com a vida por um fio na UTI, a ex-ginasta e ex-esquiadora iniciou um longo processo de recuperação, trocando a rotina de treinamentos e competições por sessões de três horas diárias de fisioterapia.

Laís lida com uma força inspiradora com as dificuldades que a vida lhe impôs. Cada pequena avanço é comemorado, como as medalhas que se acostumou a ganhar durante a carreira de atleta.

“Primeiro foi começar a falar e a respirar sozinha. Eu cantava na UTI para expandir meu diafragma”, lembrou a ex-ginasta. “Logo depois veio conseguir comer sozinha”, acrescentou.

Ela também aposta em um tratamento experimental com células-tronco para tentar recuperar ao menos parte dos movimentos. Os progressos surgem aos poucos. “Senti melhora na sensibilidade no pé, no braço, nas costas, na barriga”, contou.

Hoje, segundo a própria Laís, cerca de dez pessoas estão ao seu redor para auxiliar na recuperação, entre a fisioterapeuta, equipe médica e de marketing, a mãe e o cuidador, que sempre acompanha, auxiliando nas atividades do dia a dia.

Laís Souza revelou ser gay. Relembre outros atletas que se assumiram:

O americano Bruce Jenner, ouro no decatlo nos Jogos Olímpicos de Montreal-1976, resolveu trocar de sexo e mudar o nome para Caitlyn. Foto: ReproduçãoA ex-ginasta Laís Souza afirmou em entrevista que matinha relacionamento com outra mulher. Foto: Daniel Ramalho/ Agif/Gazeta PressA ex-tenista Martina Navratilova foi uma das primeiras estrelas do esporte ao assumir se relacionar com pessoas do mesmo sexo. Foto: Getty ImagesA ex-tenista francesa Amelie Mauresmo é assumidamente gay desde o tempo em que estava em atividade no circuito mundial. Foto: Getty ImagesO britânico Tom Daley, atleta dos saltos ornamentais, revelou ser gay em 2013. Foto: Getty ImagesThomas Hitzlsperger jogou na seleção da Alemanha e assumiu que é gay. Foto: Getty Matt Llano, corredor profissional de longa distância, saiu do armário em setembro, em um video produzido pelo seu clube, o Northern Arizona Elite. Foto: ReproduçãoMichael ganhou as manchetes ao assumir a homossexualidade. Foto: Vipcomm O jogador de futebol britânico Liam Davis contou que ele é gay, casado e cheio de orgulho. . Foto: ReproduçãoO nadador Tom Luchsinger estava estressado de viver uma vida no armário e contou que tinha crises de ansiedade. Foto: ReproduçãoGareth Thomas é recordista de partidas na seleção de rúgbi de País de Gales. Assumiu a homossexualidade em 2009. Foto: Getty ImagesEm 2012, o nadador australiano Ian Thorpe negou ser gay. Dois anos depois, assumiu essa opção sexual em entrevista. Foto: ReproduçãoAnton Hysen assumiu ser gay. Foto: ReproduçãoMichael Sam, jogador de futebol americano. Foto: Getty ImagesFashanu foi o 1º jogador de futebol inglês gay a se assumir. Foto: Getty ImagesGreg Louganis ganhou cinco medalhas olímpicas nos saltos ornamentais. Assumiu ser gay e que contraiu o vírus HIV na década de 90. Foto: Getty ImagesKevin Grayson admitiu a homossexualidade em entrevista para a CBS. Foto: ReproduçãoCapa da revista Sports Illutrated, que traz foto do pivô Jason Collins, que assumiu ser gay. Foto: Reprodução/Sports IllustratedDavid Testo (23) disse que seus colegas de time já sabiam que ele era homossexual. Foto: Getty ImagesMarcus Urban foi o primeiro jogador alemão de futebol que assumiu ser gay, em 2007. Ele atuou até o início dos anos 90. Foto: Divulgação


Leia tudo sobre: Toronto 2015ParapanLaís Souza

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas