Parapan termina para o tênis de mesa com campanha histórica

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Modalidade teve a melhor campanha da história conquistando 15 medalhas de ouro em Toronto, quatro a mais que em Guadalajara 2011 e Rio 2007. Ao todo, foram 31 pódios

Paulo Salmin em ação no Parapan: ouro individual na Classe 7 e por equipes na Classe 6-8
Leandra Benjamin /MPIX/CPB
Paulo Salmin em ação no Parapan: ouro individual na Classe 7 e por equipes na Classe 6-8


O Parapan de Toronto vai ficar guardado na história do tênis de mesa brasileiro. Nesta quinta-feira, o último dia de competições da modalidade, o Brasil subiu no lugar mais alto do pódio em três oportunidades, chegando a 15 medalhas de ouro, a melhor campanha de todos os tempos, superando os retrospectos de Gualadajara 2011 e Rio 2007 - em ambas as ocasiões 11 douradas foram conquistadas.

Em números totais, incluindo pratas e bronzes, foram 31 pódios (24 individuais e sete por equipes), quatro a mais que o Parapan de 2003, disputado em Mar del Plata. A marca também é a melhor de todas as edições do evento.

Leia mais: Daniele Rauen leva a melhor contra melhor amiga no tênis de mesa

"Estávamos muito preparados. Tínhamos uma meta difícil, de 15 ouros, e conseguimos alcançá-la. Os atletas demonstraram seu potencial. Agora, vamos nos voltar para o mais difícil caminho, que é rumo aos Jogos Paralímpicos 2016", disse o coordenador técnico da seleção paralímpica e treinador da equipe cadeirante, José Ricardo Rizzone.

Os dez atletas que faturaram ouro em categorias individuais no Parapan estão garantidos nas Paralimpíadas do Rio 2016. Mas outras vagas ainda podem ser concedidas ao país via ranking mundial, por isso o número ainda não está fechado.

"Em 2016, a competição será muito mais forte. Faremos um trabalho ainda mais específico. Aqui, tivemos uma pressão diferente por sermos favoritos. Confirmar essa condição é muito difícil, mas os atletas demonstraram estar com o emocional a todo vapor. Todos sabiam que qualquer erro poderia custar um ouro e a vaga nos Jogos Paralímpicos", completou Paulo Camargo, técnico da seleção andante.

Leia tudo sobre: Toronto 2015tênis de mesaParapan

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas