Grandes nomes do esporte paralímpico do Brasil brilham em Toronto

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Terezinha Guilhermina, Daniel Dias, Antônio Tenório e Alan Fonteles mostram a força brasileira no Parapan


Antônio Tenório derrota o canadense Tony Walby na decisão do bronze
Fernando Maia/MPIX/CPB
Antônio Tenório derrota o canadense Tony Walby na decisão do bronze

No penúltimo dia do Parapan, alguns dos grandes nomes do esporte paralímpico brasileiro resolveram brilhar juntos. Daniel Dias fechou sua impressionante participação com oito medalhas de ouro. Em três edições do evento, ele já soma 27, sem nunca ter perdido uma final. No atletismo, Terezinha Guilhermina conquistou duas medalhas de ouro, nos 200m e 400m, Classe T11. Alan Fonteles, mesmo distante de sua melhor forma, conquistou sua segunda medalha em Toronto, desta vez um ouro, depois da prata em sua estreia em Toronto. Antônio Tenório, lenda do judô paralímpico, ressurgiu com um bronze, aos 44 anos de idade, depois de passar em branco nos Jogos Mundiais e no Mundial de Judô.

Quadro de medalhas

O Brasil continua uma máquina de ganhar medalhas: atingiu a 100ª peça dourada, e fechou o dia com 104 de ouro, 73 de prata e 74 de bronze, num total de 251.

Alan Fonteles venceu nesta sexta-feira
Marcelo Regua/MPIX/CPB
Alan Fonteles venceu nesta sexta-feira

Atletismo
O Brasil fechou em alto estilo sua participação no último dia do atletismo, com oito medalhas de ouro. Terezinha Guilhermina foi responsável por dois, com dobradinha completada por Thalita Simplicio, nos 200m e 400m, categoria T11. O pódio todo brasileiro dos 400m foi completado por Jerusa Gebes.
Odair Ferreira dos Santos, que têm deficiência visual e já correu o Troféu Brasil, entre atletas que enxergam perfeitamente, conquistou o ouro nos 1.500m, T11. Jacques Yeltsin Ortega fez o mesmo na mesma distância, T12. Mateus Cardoso venceu nos 200m, T37. Na mesma final, Paulo Pereira chegou em terceiro lugar. O famoso Alan Fonteles venceu nos 200m, Classe T44. Petrucio dos Santos e Yohansson Ferreira fizeram dobradinha nos 200m, T47, e Veronica Hipolito venceu nos 400m, T38.
Taschita Cruz e Alice Correa conquistaram prata, respectivamente, nos 100m (T36) e 200m (T12). Raissa Machado faturou o bronze no dardo, F55/56.

Clodoaldo Silva e Daniel Dias fizeram outra dobradinha no último dia da natação
Washington Alves/MPIX/CPB
Clodoaldo Silva e Daniel Dias fizeram outra dobradinha no último dia da natação

Natação
Oito medalhas de ouro para o Brasil no último dia de disputa nas piscinas do Parapan. Daniel Dias fechou sua participação com oito medalhas de ouro, e já soma 27 em três participações no evento. Clodoaldo Silva fez dobradinha com Daniel nos 200m livre. O Brasil conquistou o ouro também no 4x100m medley, com Daniel, André Brasil, Matheus da Silva e Phelipe Melo.

Arthur Cavalcante (à direita) conseguiu o bronze na categoria até 100kg
Fernando Maia/MPIX/CPB
Arthur Cavalcante (à direita) conseguiu o bronze na categoria até 100kg

Judô
O Brasil conquistou quatro medalhas no último dia do judô no Parapan. Antônio Tenório, lenda do judô paralímpico brasileiro, conquistou o bronze aos 44 anos de idade, depois de ficar em branco nas duas últimas competições de que participou, os Jogos Mundiais e o Mundial de Judô.
As outras medalhas foram obtidas por Arthur Cavalcante (bronze na categoria até 100kg), Willians Silva (prata na mais de 100kg) e Alana Martins (prata na categoria até 70kg).

Brasil perdeu a semifinal do basquete em cadeira de rodas por 70 a 54 para o Canadá
Marcelo Regua
Brasil perdeu a semifinal do basquete em cadeira de rodas por 70 a 54 para o Canadá

Coletivos
No futebol de cinco, o Brasil levou a melhor na final sobre a Argentina por 2 a 1 e ficou com o ouro. A última derrota brasileira foi em 2006, no Mundial da Argentina, justamente para os donos da casa. De lá para cá, o Brasil foi campeão de tudo o que disputou: Paralimpíadas de 2008 e 2012, Mundiais de 2010 e 2014 e as Copas Américas do período. 

No vôlei sentado feminino, Brasil perdeu a final para os Estados Unidos por 3 a 0, mas deu o troco no masculino, pelo mesmo placar, sobre os norte-americanos, e ficou com o ouro. No basquete feminino sobre cadeira de rodas, bronze para o Brasil com vitória por 49 a 19 sobre a Argentina. No masculino, o Brasil perdeu a semifinal para o Canadá (70 a 54) e vai disputar o bronze também com os argentinos, neste sábado.

No rúgbi sobre cadeira de rodas, o Brasil viu frustrada sua meta de alcançar o bronze, atrás das potências internacionais Canadá e Estados Unidos. A Colômbia derrotou a seleção brasileira por 50 a 48, num jogo disputadíssimo.

Tênis sobre cadeira de rodas
A pernambucana Natália Mayara conquistou a medalha de ouro com vitória na final sobre a norte-americana Kaitlyn Verfuerth: 7/6 e 6/2. Natália, que já havia conquistado o ouro nas duplas, ao lado de Rejane Cândida, foi escolhida como porta-bandeira para a cerimônia de encerramento do Parapan. No torneio masculino de simples, o brasileiro Daniel Rodrigues ficou com o bronze.


 

Leia tudo sobre: Toronto 2015; Parapan

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas